fbpx
🇰🇷
Orientalidade /

Todas as nossas matérias (e playlists) sobre artistas e/ou produções orientais.

(Dos mais recentes para os mais antigos)

🎧
Playlists.
🇰🇷
Orientalidade /

Todas as nossas matérias (e playlists) sobre artistas e/ou produções orientais.

(Dos mais recentes para os mais antigos)

Em meio ao caos da fantasia, “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” encontra no intimismo e calmaria seus momentos mais potentes.

Em mais um acerto, SEVENTEEN dá início a uma nova com “Face the Sun”, um álbum cheio de músicas marcantes e um conceito claro e direto.

“Erro Semântico” constrói o próprio legado em um BL sul-coreano bem produzido e uma história carismática e viciante.

Em drama fantasmagórico sobre luto, “Drive My Car” arrebata o espectador em uma jornada de enfrentamento com as dores interiores.

“Casamento às Cegas: Japão” se mantém como um bom reality show ao mesmo tempo em que apresenta a cultura afetiva do Japão.

No encontro anual do NCT, o grupo entrega um álbum de fortes expoentes de sua identidade musical e audiovisual.

Em seu segundo projeto solo, “Peaches”, KAI continua construindo sua identidade como artista solo em um disco de suavidade controlada.

“Novo Mundo” é um experimento social mascarado como um divertido programa de variedades cheio de identidade e personalidade.

“EGO”, episódio do “GOING SEVENTEEN”, mostra a aptidão que o SEVENTEEN tem para programas de variedade de forma inovadora e misteriosa.

“The Red Sleeve” entrega um drama histórico que vai além do romance e discute questões de gênero de forma simples e terna.

Quebrando expectativas e esteriótipos, “Bad Buddy” é uma envolvente história de romance gay com os dois pés no chão.

Com “ALPHA”, CL não deixa espaço para qualquer dúvida sobre seus talentos, em um trabalho musical arrojado do início ao fim.

“Attacca” mostra a capacidade do SEVENTEEN em se reinventar sem perder a identidade, em mais um álbum arrojado.

Apesar de erro com a Title, “STICKER” acaba sendo mais um trabalho arrojado do NCT 127, que segue mostrando diferentes e concisas cores.

“Round 6”, novo drama sul-coreano da Netflix, traz reflexões sobre a forma como vivemos a vida ao mesmo tempo em que propõe um cenário distópico cheio de desafios mortais.

Com “NOEASY”, Stray Kids mostra novas facetas e a capacidade de continuar se renovando sem perder a identidade.

“The Devil Judge” é um produto televisivo arrojado, capaz de fazer críticas sociais arrojadas, personagens complexos e atuações certeiras.

O primeiro álbum solo de D.O., “Empathy”, tem como seus princípios o amor e a sensibilidade de trazer empatia e boas energias.

Em seu oitavo mini-álbum, “Your Choice”, SEVENTEEN vai ainda mais longe e expande o seu próprio conceito através de histórias de amor.

Com “DON’T FIGHT THE FEELING”, EXO retornam em um sólido e significativo álbum especial, celebrando o aniversário do grupo e os fãs.

“Vincenzo” triunfa não só na narrativa, mas pelos personagens carismáticos e uma dosagem equilibrada entre o drama, o romance e a comédia.

Com o mini-álbum “ADVICE”, TAEMIN segue mostrando suas cores em conceitos que se estendem para o audiovisual e um show global online.

Em um drama forte e emocional, “Navillera” é uma belíssima história seriada sobre alcançar os seus mais profundos sonhos e construir laços.

Ultrapassando barreiras, Olivia Rodrigo faz de seu álbum de estreia, “SOUR”, um compilado de composições relacionáveis e sonoridade nostálgica.

A força da amizade e personagens complexos fazem de “Raya e o Último Dragão” um filme extraordinário.

Em “Bambi”, BAEKHYUN reforça seus vocais excepcionais em seu último álbum antes do serviço militar obrigatório coreano.

Em relato parcialmente autobiográfico, “Minari” retrata a imigração como um ato de busca pelo pertencimento e de identificação cultural.

Em “Nomadland”, Chloé Zhao faz um tocante retrato, ao mesmo tempo íntimo e político, da relação de desamparo do proletariado dos EUA.

Mostrando sua capacidade de inovação em “PRODUCER”, Lay Zhang conquista o título de melhor compositor da indústria chinesa.

Com seu segundo mini-álbum, WONHO segue entregando produções próprias e cheias de personalidade, dando foco especial na conexão com os fãs.

“Para Todos os Garotos: Agora e Para Sempre” faz uma bonita história de amor que dá fim a jornada de Lara Jean.

BAEKHYUN, vocalista principal do EXO, nos surpreende mais uma vez ao mostrar suas novas cores em seu primeiro álbum solo japonês.

“Color Rush” é um drama BL de qualidade, utilizando de um teor fantástico para criar um romance gay sólido e cheio de nuances e camadas.

Com terceira temporada, “Star Trek: Discovery” derrapa e entrega abaixo do esperado, mesmo com uma interessante adição de enredos e personagens.

Em “A Mulher Que Fugiu”, Hong Sang-soo renova sua encenação em uma dinâmica entre a liberdade feminina e os espaços físicos.

KAI, álbum do artista homônimo integrante do EXO, permite que o jovem músico apresente sua personalidade em uma forte coletânea solo.

“Médico Apaixonado, Professor Kim” é um envolvente dorama que trabalha com a temática e ambientação de hospital para os fãs destas séries.

“A Caminho da Lua”, nova animação da Netflix, encanta pelo visual extravagante e valiosas lições sobre recomeço.

Corpos diferentes, artistas de múltiplas nacionalidades e o olhar profundo sobre a moda tornam “Savage X Fenty Show” mais que um desfile.

Com o primeiro álbum e documentário na Netflix, o BLACKPINK mostra a evolução do grupo com autoralidade e parcerias de peso do meio musical.

“O K2” surpreendente por mesclar o genêro de ação, pouco usual nas doramas, com uma narrativa estilo fan fiction que engaja e diverte.

Em “Lit”, Lay Zhang busca a expansão cultural da China em um álbum que dialoga com a ópera de Pequim e o filme “Adeus, Minha Concubina”.

Em seu primeiro mini-álbum como cantor solo, Wonho foca em mostrar aos fãs sua própria personalidade, apostando em letras e batidas fortes.

“Mulan” propõe um live-action que se aproxima mais da lenda, sofrendo por não trazer nostalgia mas triunfando na produção e atuação.

Certamente esse drama não é uma sessão de terapia e não vai resolver nenhum problema relacionado a saúde mental, mas passa uma mensagem interessante e profunda sobre o tema. Está tudo bem, isso é amor é uma história de amor e demonstra de forma única e responsável como é lidar e viver com certos conflitos…

“Mulher Forte, Do Bong Soon” é um doroma divertido que consegue reciclar os clichês do gênero e renová-los a sua forma.

Passando por trocas  de showrunners a cada temporada, “Killing Eve” chega ao seu terceiro ano com mais comédia e menos complexidade.

“A Sombra de Kyoshi” encerra a trajetória da Avatar homônima em uma história coesa e forte que expande o universo de “A Lenda de Aang”.

Com “1 Billion Views”, Oh Sehun e Park Chanyeol, EXO-SC, mostram um álbum versátil e suas personalidades musicais longe do EXO.

Em “Lit”, Lay Zhang traz composições que combinam uma sonoridade e elementos típicos da cultura chinesa em um álbum pessoal e universal.

Em um belíssimo exercício de gênero, “Tempo de Caça” trabalha a melancolia de amadurecer em meio a uma sociedade desamparada.

Baekhyun lança seu segundo mini-álbum, “Delight”, mostrando sua personalidade versátil e brincando com conceitos de luz e carisma.

Suho apresenta um novo conceito e foca na pessoalidade, entregando o álbum “Self-Portrait” inspirado pelas pinturas de van Gogh.

Com “Neo Zone”, o grupo NCT 127 mescla o hiphop e o R&B em uma coletânea que carrega a essência do K-pop em seu conceito.

EXO lança seu sexto álbum introduzindo um novo conceito, com músicas que brincam com dualidade e um visual que explora o lado dark do grupo.

“Queer Eye” vai ao Japão para episódios especiais, unindo suas histórias fortes e bonitas conexões com uma ótima mudança de ares e culturas.

“Parasita” é uma experiência cinematográfica intensa que transita entre diferentes gêneros e reviravoltas surpreendentes.

“Why Women Kill” é uma divertida série estrelada por três mulheres, em uma história que busca entender o que leva uma mulher a cometer assassinato.

“A Ascensão de Kyoshi” traz um novo contato com o universo de Avatar, sendo uma leitura obrigatória para qualquer fã da franquia.

“Assunto de Família” entrega uma impactante história, aprofundando-se na intimidade de uma família para explorar e questionar os limites dessas relações.

“Assunto de Família” entrega uma impactante história, aprofundando-se na intimidade de uma família para explorar e questionar os limites dessas relações. A filmografia de Hirokazu Koreeda tem mostrado que as relações familiares são mais do que um tema para seu cinema, mas sim um meio. O cineasta japonês, responsável por outros ótimos trabalhos recentes que chegaram…

“Podres de Ricos” investe pesado em um elenco asiático para contar uma história de amor, mostrando, sem esteriótipos, o lado cultural da Singapura. Existem três palavras que podem definir o filme Podres de Ricos, lançado no dia 25 de outubro: poder, tradição e representatividade. Baseado no livro Asiáticos Podres de Ricos, escrito por Kevin Kwan,…

“Avatar: A Lenda de Aang” completa 10 anos como uma animação influente e importante pro meio e novidades para o futuro da amada franquia.

O mês de junho, símbolo das tradicionais festas juninas, este ano é também marco de outros eventos. Além do mundial de futebol na Rússia, o período de trinta dias também representa o 110º aniversário da Imigração Japonesa no Brasil e, não menos importante, o primeiro ano da ZINT. Em sua primeira edição foi publicada uma pequena…

“Your Name” aposta em um enredo de troca de corpos para contar uma encantadora história, sendo um sucesso de crítica e bilheteria.

2NE1 é um dos principais nomes quando se fala de kpop, com uma carreira de 10 anos que as tornou uma das maiores girlgroups do gênero.

Satoshi Kon possui um legado de muita importância para o cinema mundial, construído através de animações cheias de personalidade.

Crescendo cada vez mais no mundo inteiro, o kpop é um gênero musical vindo do oriente, em um estilo de mercado único e ultra rotativo.

“Little Witch Academia” é uma história de fantasia que, em meio a magia, brinca com o imaginário de seu público inspirando-se nos jogos.

“One Piece” completa duas décadas como um influente mangá, que em histórias de piratas encontra um terceiro maior público mundial de HQs.

🎧
Playlists.
páginas
social
Buscando por algo?
Right Menu Icon