fbpx
The X Files
Usando de alienígenas e teorias de conspiração, a consagrada série "The X Files" comemorou em 2017 os 15 anos de seu (primeiro) fim.

Usando de alienígenas e teorias de conspiração, a consagrada série “Arquivo X” comemorou em 2017 os 15 anos de seu (primeiro) fim.


SSéries de ficção cientifica são tão antigas quanto os programas seriados. Sempre muito presentes na programação, o gênero gerou inúmeras séries inesquecíveis — e uma das maiores é Arquivo X.

 

Arquivos X

Exibida pela primeira vez em 10 de setembro de 1993, a série da FOX acompanhava a vida do agente do FBI Fox Mulder (David Duchovny). Atormentado pelo sequestro e desaparecimento de sua irmã, Fox é obcecado pela teoria de vida extraterrestre inteligente. De acordo com ele, não só os aliens estão entre a gente, como também estão sendo auxiliados pelo governo dos Estados Unidos para fazerem a colonização da Terra.

Pôster de "The X Files", ou "Arquivo X" no Brasil
Pôster de “The X Files”, ou “Arquivo X” no Brasil

Sua teoria de conspiração faz com o que o FBI o coloque sobre investigação, relocando a agente, médica e cientista Dana Scully (Gillian Anderson) para observar os padrões de Mulder, a fim de reportar todas suas observações para a agência. Sendo forçado a trabalhar ao lado de Scully, o agente começa a introduzir a médica nos Arquivos X, uma série de casos não concluídos envolvendo o paranormal.

O que Dana não esperava, no entanto, era que a teoria de Mulder, embora sem respaldo científico nenhum, começasse a fazer um leve sentido. A constante falta de explicação do governo para inúmeros casos e as relocações e intromissões do FBI para encobrir acontecimentos faz com que Scully começasse a colocar a sua fé em questionamento.

A série é inspirada fortemente em Além da Imaginação, mantra das séries de ficção científica. A “produção-mãe” foi exibida entre os anos de 1959 e 1964, explorando o extraordinário e o paranormal, contando com um total de 156 episódios.

 

Invasão ou Conspiração?

Arquivo X, ao longo de suas nove temporadas, trabalhou com o questionamento dúbio. Fox acreditava fortemente em sua teoria, e em inúmeras situações conseguia mostrar para o público que assistia, que a tal colonização era, de fato, real. Aliens estavam entre nós, e aliens haviam raptado sua irmã. E o governo estava assistindo.

Porém, ainda que Mulder representasse essa pessoa aberta as possibilidades do universo, ele era facilmente manipulado pelas pessoas acima dele, constantemente colocando um ponto de interrogação na sua crença. Será que estávamos apenas sendo manipulados? Será que o governo inventou a mentira dos aliens e deixou as pessoas acreditarem nela, afim de encobrir algo pior que visava controlar toda a sociedade?

Nesse mesmo quadro, Dana representava uma pessoa mais fechada, da ciência, que necessitava do respaldo científico para explicar tudo que acontecia ao seu redor. E quando isso não era possível, ela acreditava fortemente que tudo era fruto de sua imaginação. Um tanto religiosa, a fé de Scully é colocada a teste o tempo todo, fazendo com que a agente não consiga se decidir se acredita ou não no seu credo.

Ainda que Dana se mostrasse bastante aberta às teorias de Mulder, por mais que não acreditasse em nenhuma delas, Fox fazia o contrário. Ateu, ele não conseguia processar de nenhuma forma a possibilidade da existência de uma forma divina superior, por mais que acreditasse na existência de seres extraterrestres. Sua descrença criava constantes atrito entre a dupla, que de alguma forma era remediado pela urgência da conspiração do governo.

Nesse mesmo processo, Mulder era auxiliado por um trio de nerds e expert em tecnologia, ao mesmo tempo em que recebia diversas informações confidenciais de membros de um grupo supersecreto de agentes do governo que estavam auxiliando a colonização dos alienígenas.

Arquivo X contou com 202 episódios ao longo de seus primeiros nove anos de exibição. Um telefilme foi produzido em 1998 para cobrir eventos entre a quinta e sexta temporada. A nona temporada da série foi ao ar entre 2001 e 2002, recebendo críticas mistas e sendo fortemente má recebida pelos fãs. A audiência acabou caindo de forma drástica, resultando no cancelamento da série. O último episódio foi exibido em 19 de maio de 2002.

 

Re-Abduzidos

Seis anos após o seu cancelamento, o canal FOX produziu um segundo filme. Lançado em 2008, o subtítulo da produção trazia os famosos dizerem da série: Eu Quero Acreditar. A frase, ao longo da exibição da série, tornou-se um grande ícone, sempre sendo relacionada à produção, assim como “Confie em Ninguém” e “A Verdade está Lá Fora“.

  

Sendo um gigantesco sucesso e um verdadeiro cult obrigatório das produções sci-fi, Arquivo X entrou para o Hall da Fama televisiva junto à Além da Imaginação, inspirando a criação de outras séries, como Fringe, de J.J. Abrams, também da FOX, e Stranger Things, da Netflix. Em 2016, um revival especial foi produzido, com seis episódios.

Na história, Mulder e Scully voltavam a se unir para resolver mistérios do Arquivo X, dando continuação a mitologia da série. O recomeço foi bem recebido entre seu segundo e quarto episódio, mas foi bastante criticada no episódio final. Arquivo X, no entanto, foi renovada para uma 11ª temporada, estreando na temporada 2017-2018.


Compartilhe

Twitter
Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn
Pocket
relacionados

outras matérias da revista

Televisão
Melissa Vitoriano

As aventuras de She-Ra e das princesas do poder

“She-Ra e as Princesas do Poder” dá uma nova roupagem à famosa personagem, apresentando novas aventuras em Etéria e trabalhando melhor suas heroínas. She-Ra e as Princesas do Poder é uma produção da DreamWorks que estreou na Netflix no dia 13 de novembro de 2018. Contando com 13 episódios, com cerca de 20 minutos cada, o desenho se passa no mundo fantasioso de Etéria, onde seres mágicos resistem à ataques que ameaçam a harmonia de seus reinos e aguardam o retorno da guerreira capaz de restabelecer a paz. O desenho inicia dando destaque à personagem Adora (Aimee Carrero), uma jovem

Leia a matéria »
Filmes
Agnes Nobre

Apenas mais uma comédia romântica

Nosso Último Verão, trama original da Netflix, une a história de jovens em Chicago que tentam viver, da melhor forma possível, as últimas férias antes de iniciarem a vida acadêmica – cada um em uma faculdade diferente, em cidades distintas. Enquanto alguns deles têm planos, outros só querem saber de ter um verão digno e aventureiro antes de se entregarem às universidades e as responsabilidades da vida adulta. Com o elenco composto por jovens que vivem as mais atuais séries do universo teen, como K.J. Apa (Riverdale), Maia Mitchell (Good Trouble), Tyler Posey (Teen Wolf e Now Apocalypse) e Halston Sage (Cidades

Leia a matéria »
Back To Top