skip to Main Content
Você Quer Festejar Com Cardi?

Você quer festejar com Cardi?

Belcalis Almanzar tem 25 anos. Nasceu no Bronx, bairro de Nova Iorque, lar de figuras como Staley Kubrick, Jennifer Lopez, Mary J. Blige, Steven Tyler, Saiorse Ronan e Al Pacino. Em atividade desde 2015, ela é a rapper que está, atualmente, dominando as rádios e streamings de todo o mundo. E você (provavelmente) a conhece como Cardi B.

Com o seu grande breakthrough acontecendo apenas em 2017, com o summer hit Bodak Yellow, Cardi já figura, em 2018, na lista das 100 Pessoas Mais Influentes no Mundo, da Time. Sua introdução, inclusive, foi escrita pela atriz norte-americana Taraji P. Henson, ganhadora de um Golden Globe Awards por seu papel na série Empire e nomeada uma vez ao The Academy Awards por Estrelas Além do Tempo. Na apresentação, Taraji aponta que a personalidade da rapper, assim como a sua, é o que mais chama a atenção das pessoas, sendo aquilo que consolidou sua fama.

E ela não está errada. Cardi B chama atenção aonde quer que vá, devido sua persona “sem filtro”, extremamente extrovertida e brincalhona, com uma linguagem coloquial, carregada de gírias e um pesado sotaque nova-iorquino, ao qual ela diz herdar de sua avó. Em entrevista à Ellen DeGeneres, no talk show matinal da apresentadora, logo após sua estreia no festival de música Coachella, Cardi diz que sempre foi essa pessoa. A rapper conta que mesmo quando mais jovem, ela era constantemente levada à sala do diretor por estar sempre fazendo piada, mesmo sendo muito boa em algumas matérias, como História. Mas foi justamente isto que garantiu seus milhares de seguidores no Instagram e sua fama na internet quando ela estava surgindo no cenário.

Em 2015, Cardi fez a sua estreia na tv, com o reality “Love & Hip-Hop: New York”, da VH1

O seu primeiro trabalho foi lançado em 2016, com a mixtape Gangsta Bitch Music, Vol. 1, dando à ela um Top 20 na Billboard Top Rap Albums e um Top 30 na Billboard Top R&B/Hip-Hop Albums. O trabalho foi seguido pelo Vol. 2, lançado em janeiro de 2017, alcançando o #20 na Billboard Independent Albums. E então veio o single que lhe deu a fama mundial.

 

Movimentos Sangrentos

Bodak Yellow foi um um sucesso relativamente repentino. Embora tenha sido lançada em 16 de junho de 2017, a música debutou na Billboard Hot 100 apenas em 22 de julho, quando estreou em #85, subindo para a posição 14 em apenas quatro semanas. Com as rádios tocando a música cada vez mais e os números subindo no videoclipe (atualmente, são mais de meio bilhão de visualizações), o single continuou escalando os charts, chegando ao #2, em 23 de setembro, ficando logo atrás do recente sucesso de Taylor Swift, Look What You Made Me Do.

Com co-composição da própria rapper, Bodak Yellow chegou ao topo da Billboard Hot 100 logo em seguida, onde permaneceu ao longo de três semanas consecutivas. Considerado um dos hinos do verão norte-americano 2017, a música deu à Cardi o título de “Segunda Artista Feminina de Hip-hop à ter um Single #1 como Artista Solo“, depois de Lauryn Hill, em 1998, por Doo Wop (That Thing). E junto às suas participações em MotorSport, faixa do grupo de rappers Migos, e No Limit, do rapper G-Eazy, Cardi se tornou a terceira artista (masculino e feminino) à ter as suas três primeiras entradas na Hot 100 simultaneamente no Top 10 (os outros dois são: The Beatles e Ashanti).

O carro-chefe do seu vindouro álbum não só gerou fama à Cardi, mas também alguns prêmios. Em 6 outubro de 2017, a rapper levou para casa o título de Single do Ano no BET Hip Hop Awards, evento de peso promovido pelo canal BET que premia a música negra norte-americana. Ainda, a faixa foi indicada ao Grammy Awards 2018, nas categorias Melhor Performance de Rap e Melhor Música de Rap. Com um Platina Quíntuplo nos EUA (5 milhões de singles vendidos), Bodak Yellow colocou Cardi B no mapa – e lhe deu a oportunidade de mostrar que ela não se tornaria uma artista one-hit wonder.

 

Sem Limites

Para qualquer artista novo no mercado fonográfico mundial, o grande obstáculo é continuar relevante. Qualquer um que finalmente tenha os seus 15 minutos ao Sol mas não consegue fazê-lo durar mais que isso, acaba se tornando um one-hit wonder. O termo, de forma livre, traduz-se como “artista de um só hit“, e é a maldição de inúmeros cantores e cantoras que já deram as caras por Hollywood.

Não há uma fórmula exata para se manter nos holofotes, é claro, mas um bom caminho para os cantores são as participações. Fazer featuring e conseguir emplaca-los nas rádios é um grande trunfo para os novatos, que enquanto não tem diversas faixas solos em seu repertório, podem ir acumulando versos nas músicas de outros atos consagrados. E é o caminho que Cardi B seguiu.

A rapper logo começou a aparecer entoando frases e refrões em algumas faixas. Entre elas, está o single MotorSport, do grupo de rapper Migos, formado por Offset (marido de Cardi), Quavo e Takeoff. A faixa alcançou o #6 na Billboard Hot 100, e garantiu à artista mais um Top 10. A participação é um grande trunfo, não só por colocar Migos em seu currículo, mas também pela participação de Nicki Minaj, dona de uma carreira consolidada no mesmo gênero. A faixa ajudou a colocar um fim à uma suposta rivalidade que estaria acontecendo entre as duas, com Minaj dizendo dar “suporte total ao verso de Cardi” e estar “cansada das teorias de conspiração“.

Além de MotorSport, os vocais de B apareceram também em No Limit, do rapper G-Eazy, trazendo também o featuring de A$AP Rocky, alcançando o #4 no Hot 100. Mas o seu maior sucesso participativo veio com o remix oficial de Finesse, do cantor Bruno Mars. A faixa, que originalmente é solo no álbum 24K Magic, teve seu pico na Hot 100 na terceira posição, ganhando Platina Dupla, nos EUA e Top 10 em outros 18 países.

Assim, Cardi B foi preparando os Estados Unidos (e o mundo) para o seu primeiro álbum.

 

Invasão de Privacidade

Anunciado oficialmente em março, Cardi anunciou que seu debut album seria lançado em abril, logo apresentando a capa e o título. Invasion of Privacy chegou as lojas físicas, virtuais e aos streamings em 6 de abril, com dois singles lançados e duas músicas promocionais liberadas para gerar buzz.

Apresentado por Bodak Yellow, a promoção do disco seguiu com Bartier Cardi, single que conta com a parceria do rapper 21 Savage. Também co-escrita por Cardi, a faixa foi bem recebida pelos críticos e alcançou o #14 na Hot 100, já tendo uma certificação de Platina nos Estados Unidos. Para ajudar a alavancar a espera pelo trabalho, a rapper liberou outras duas faixas antes do lançamento do disco: Be Careful e Drip, com participação dos Migos.

Invasion of Privacy foi bem recebido pelos críticos de música, que davam notas superiores à 8/10. Misturando Hip-Hoptrap e música latina, as revistas apontavam, principalmente, uma mistura de vulnerabilidade, personalidade e músicas para festa, mesclado por um misto de momentos engraçados e uma raiva controlada. A boa recepção também veio por parte do público, que deu à Cardi o topo da Billboard 200 e Top 10 em outros 11 países, além de um certificado de Ouro por mais de 500 mil cópias vendidas.

Com o seu conceito muito bem estabelecido, o disco foi o mais ouvido de uma artista feminina, no curso de uma única semana, no Apple Music, com um total superior à 100 milhões de streams. Com as vendas e streamings, Cardi tornou-se a quinta rapper feminina a colocar o seu álbum no topo das paradas, e, ultrapassando Beyoncé, ela conseguiu colocar, simultaneamente, 13 faixas na Hot 100.

Além de Migos e 21 Savage, o álbum traz participações de Chance the Rapper (em Best Life), Bad Bunny e J Balvin (I Like It), Kehlani (Ring), YG (She Bad) e SZA (I Do). Uma parte dos citados foram apresentadas em seu primeiro show no festival de música Coachella, que aconteceu nos finais de semana do dia 13 e 20 de abril, na Califórnia. Mesmo com um barrigão, o “Bochella” (Bardi + Coachella) trouxe Cardi B fazendo twerking, dançarinas e strippers e algumas participações especiais como G-Eazy e Kehlani, terminando com um público cantando em alto e bom som o anthem Bodak Yellow.

Na semana anterior ao festival, a rapper também fez a sua estreia como número musical do Saturday Night Live, na mesma noite que Chadwick Boseman, o Rei T’Challa/Pantera de Pantera Negra, foi o apresentador. No programa, a artista ainda aproveitou para anunciar, de forma “sútil”, que de fato estava grávida de Offset. Ainda, ela foi a co-apresentadora, dois dias depois, do The Tonight Show Starring Jimmy Fallon, onde apresentou a faixa Money Bag.

Entre setembro e outubro de 2018, Cardi B abrirá os shows da turnê mundial de Bruno Mars, nos Estados Unidos e Canadá

Com o seu sucesso atual, Cardi B já deixou sua marca no mundo da música e do Hip-Hop, ultrapassando a linha que prende os artistas one-hit wonder. Mas fica a pergunta: você vai festejar com a Cardi?


PLAYLIST



vics

tem 22 anos e é formado em Jornalismo pela PUC Minas. é o Diretor de Arte da revista, sendo o responsável pela criação da identidade visual da zine. ainda, escreve matérias sempre que tem uma boa pauta. ao todo, já assistiu o correspondente a 13 meses em Séries, três meses em Filmes e em 2017 foram dois meses em reprodução de Música.

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top