skip to Main Content
A Nova Voz Do Pop Queer

A nova voz do pop queer

Hayley Kiyoko, conhecida pelo seu single Girls Like Girls, lançou seu primeiro álbum, Expectations, emergido em questões sobre sexualidade e o universo LGBTQ+. Como boa parte dos artistas pop, Hayley é uma ex-Disney, tendo suas maiores participações como a Velma de Scooby-Doo (2002) e Stella de Lemonade Mouth (2011), além de Raven Ramirez na série CSI: Cyber.

Apesar de não ser a primeira cantora a se assumir lésbica, ela foi além do convencional e escreveu músicas sobre o assunto. Fugindo de todo o padrão heteronormativo, Hayley foi apelidada de “Lesbian Jesus” (Jesus Lésbico, em tradução literal) pelos seus fãs, termo que já tem definição no Urban Dictionary. O nome veio pois, segundo os fãs, ela surgiu no cenário para salvar o pop de todo o padrão pré-estabelecido e ser uma inspiração para diversas adolescentes que se identificam com ela.

Quando Expectations foi lançado, dia 30 de março, Hayley pediu, através da sua conta do Twitter, que todos ouvissem-o na ordem correta da primeira vez. Por mais que o álbum seja baseado nas experiências dela, a sugestão seria para que cada um tivesse sua própria jornada e absorção das mensagens contidas.

Expectations começa com uma abertura instrumental de mesmo nome, seguida por Feelings. Nesse momento, a sugestão da “Ex-Velma” é muito válida, pelo perfeito encaixa entre as batidas das duas faixas. Sobre exalar sentimentos, ao ponto de não conseguir relaxar ou deixar de se importar com a pessoa, a música é justificada pela cantora não gostar de pensar que deveria ter vergonha de seus sentimentos. Feelings acompanha um clipe, que causou muita repercussão na internet e atingiu mais de 300.000 visualizações em 12 horas de lançamentos. Embora o vídeo não tenha nada de extravagante ou diferente, a história é protagonizada por um casal formado por ela e outra garota.

Em seguida temos What I Need, em parceria com a cantora Kehlani, que por acaso é bissexual. A música tem uma batida vibrante e coloca em questão uma necessidade da cantora: a de ter certeza sobre um relacionamento e que a garota não tenha medo de dizer aos outros que estão juntas. O melhor dessa faixa é, sem dúvidas, o quão bem a voz de Hayley combinou com de Kehlani, fazendo necessário participações mais frequentes no futuro.

Sleepover é uma música um tanto sofrida, sobre um amor não recíproco. A ex-Disney fala sobre a sensação de estar ao lado de alguém que ama você apenas como amiga e o quão doloroso isso pode ser. Porém, você ama tanto essa pessoa que se contenta em tê-la apenas no coração. Quem nunca viveu um crush e não correspondido, certo?

Hayley segue no fundo do poço com Mercy/Gatekeeper, a mais angustiante de todo o disco. A faixa fala sobre dor, solidão e uma pessoa cansada de sofrer, rasgando a alma em uma faixa “dois-em-um”. O início é um pouco lento, seguido por uma batida completamente diferente, indicando essa transição de faixas, terminado, então, com o mesmo tom inicial. Essa troca dá uma sensação de uma luta dela consigo mesma. Under the Blue/Take Me In também acompanha o conceito anterior em, apesar de Under the blue não ser lenta, Take Me In é uma explosão de ritmos e batidas diferentes.

Após a sessão de tristeza, Curious é um questionamento sobre uma ex-namorada que agora está com um garoto, mas que ainda dá sinais que está interessada na cantora. O single conta com um clipe que mostra essa relação um tanto quanto à três, e tem uma ótima reviravolta ao final. As batidas sem voz do interlude xx são uma introdução maravilhosa para a faixa seguinte, Wanna Be Missed. A letra dessa é bem forte e mostra uma necessidade humana de saber que alguém sentirá sua falta. A música é sobre amar alguém tão intensamente que não conseguirá levar sua vida adiante sem essa pessoa.

Seguimos com a sincera He’ll Never Love You (HNLY), mostrando grande autoconfiança da artista, e novamente trazendo à luz um casal heterossexual. A “supernerd Velma” contesta uma garota, pois sabe dos seus reais sentimentos mas não entende a razão de estar com outra pessoa. Aparentemente, Hayley teve bastante problemas com triângulos amorosos.

Finalmente, temos Palm Dreams, uma música mais leve e uma vibe de verão, com um convite para curtir a vida e a sensação de estar em casa. Seguimos, então, para Molecules, que fala sobre um amor que chegou ao fim e algumas vagas lembranças sobre ele. Aqui, Lesbian Jesus pede para que a pessoa volte, com certo quê de esperança. Por fim, Let It Be é uma música otimista e convida a pessoa de volta para a sua vida, apesar de todos os pesares. A faixa finaliza todos os sentimentos conturbados do álbum deixando claro que, independente de qualquer problema, o amor deve acontecer.

Expectations veio para mostrar que Hayley não está para brincadeiras. Ela vai expôr todos os sentimentos sem medo, inclusive usando os pronomes no feminino. Num mundo com tanto preconceito, Lesbian Jesus irá trazer cor e deixar claro que não tem problema algum em se aceitar do jeito que é. O disco está disponível em seu canal no Youtube e nas principais plataformas de streaming e lojas virtuais e físicas.


deborah almeida

tem 20 anos, estudante de Jornalismo, feminista e praticante de yoga nas horas vagas. veio ao mundo para enaltecer as divas do Pop, escrever sobre as coisas loucas que passam pela sua cabeça e fazer origami.

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top