fbpx

A beleza no fim

[tempo de leitura: 4 minutos]

“História de Um Casamento” propõe um olhar duro e verdadeiro sobre a complexidade do amor, mesmo quando ele não faz mais sentido.


AA rivalidade entre os habitantes de Nova York e Los Angeles já foi retratada algumas vezes na tela grande. Se uma cidade é escura e apertada, a outra é iluminada e espaçosa. Se uma é culturalmente mais agitada, a outra é repleta de ostentação. Esse antagonismo é muito bem representado em História de um Casamento, longa de Noah Baumbach que chegou ao catálogo da Netflix em 6 de dezembro. A produção retrata o divórcio de Charlie (Adam Driver), um típico diretor de teatro nova-iorquino, e Nicole (Scarlett Johansson), atriz cuja família é de Los Angeles. Os dois têm um filho, Henry (Azhy Robertson), que está na fase de não desgrudar da mãe.

“O que você mais gosta no seu parceiro?”. Essa é a pergunta que eles devem responder em uma sessão de terapia. Para Charlie, confiante da sua escrita, não é difícil colocar em palavras o que sente. Nicole consegue escrever, mas prefere não ler sua carta em voz alta. No entanto, nós, espectadores, temos acesso às duas versões e percebemos os motivos que levaram um a se apaixonar pelo outro. Logo nesta bela primeira cena, nos damos conta de algo que os dois têm em comum: ambos são muito competitivos – característica crucial para o desenrolar do filme.

A partir daí, acompanhamos de perto o processo de divórcio. Na primeira parte, conhecemos mais a perspectiva de Nicole, que se vê frustrada por ter sido demasiadamente passiva durante o casamento. Ela pretende, então, dar atenção para sua carreira e se estabelecer na Califórnia. Entra em cena, então, a advogada Nora, brilhantemente interpretada por Laura Dern, disposta a defender Nicole com unhas e dentes.

Na maior parte do longa, observamos a perspectiva de Charlie, um homem repleto de sentimentos ambíguos. Um dos principais méritos de História de um Casamento é a complexidade com que os personagens são construídos. O protagonista desperta raiva em muitos momentos, por parecer demasiadamente egoísta e controlador. Por outro lado, em outras cenas, o espectador pode se pegar torcendo por Charlie, principalmente ao perceber o amor que ele genuinamente sente pelo filho. O mesmo pode ser dito da personagem interpretada por Laura Dern. Em alguns momentos, a advogada pode parecer muito gananciosa e arrogante, porém, em outros, ela é a voz da razão.

Nora é responsável, inclusive, por um dos monólogos mais impactantes do filme (que pode render um Oscar para Dern). Quando Nicole conta alguns dos seus hábitos (como beber e fumar de vez em quando), a advogada diz: “Vou te interromper aqui. As pessoas não toleram mães que bebem e dizem ao filho: ‘idiota’. Eu entendo, também faço isso. Nós podemos aceitar um pai imperfeito (…) As pessoas não toleram essas mesmas coisas nas mães. Você tem que ser perfeita, mas Charlie pode ser um desastre. Você sempre será julgada em um nível mais alto”.

  • Save
Scarlett Johansson e Adam Driver em cena do filme

Além da atuação magnífica de Laura Dern, é preciso dizer que Adam Driver se sai muito bem, entregando um protagonista intenso. É possível mergulhar na realidade do personagem e acreditar em todos os seus sentimentos. Scarlett Johansson também faz um belo trabalho e é responsável por excelentes cenas.

Por ser um filme que exala realidade, História de um Casamento traz, de alguma forma, um quê auto-inspiração no divórcio do próprio diretor, que se separou da atriz Jennifer Lason Leigh em 2013.

“(Isso acontece) em parte porque meus filmes se passam em alguma versão do mundo real, portanto há alguma espécie de identificação. Se você assiste a algum filme do David Lynch, não vai achar que aquilo acabou de acontecer com você. Quando assiste a História de um Casamento, talvez pense, ‘oh, eu passei por essa experiência’ (…) Não me incomoda, mas também não é algo que eu possa responder. É um trabalho de ficção, mas extremamente pessoal ao mesmo tempo”.

– O DIRETOR NOAH BAUMBACH EM ENTREVISTA AO THE NEW YORK TIMES.

E não é a primeira vez que Baumbach explora o tema divórcio. Em 2006, o diretor lançou A Lula e a Baleia (2005), longa que também aborda a separação de um casal e foi indicado ao Oscar na categoria Melhor Roteiro Original. Já História de um Casamento foi recordista de indicações ao Globo de Ouro, sendo nomeado para Melhor Filme de Drama, Melhor Roteiro, Melhor Trilha Sonora, Melhor Atuação em Drama com Johansson e Driver, e Melhor Atriz Coadjuvante com Laura Dern. Não há dúvidas de que a produção chega forte para essa temporada de premiações, com boas chances de levar alguma estatueta do Oscar.

  • Save
Scarlett e Adam

Emocionante do início ao fim, História de um Casamento não é apenas sobre tristezas e momentos de vingança, ao passo que, claramente, está longe de ser um filme alto-astral. É, acima de tudo, sobre a complexidade do amor – e sobre respeito, carinho e admiração.

Carolina Cassese

carolina cassese

estudante de Jornalismo, feminista, louca dos gatos, geminiana de sol e alma. apaixonada por mudanças e pelas palavras.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap