fbpx

Inspirado em fatos reais, A Maldição da Casa Winchester acerta ao trabalhar a psiquê humana e sua ambiguidade como ferramentas do terror.

Inspirado em fatos reais, o filme A Maldição da Casa Winchester retrata a história da viúva Sarah Winchester (Helen Mirren), que é acionista majoritária de uma empresa de armas de fogo, e que acredita que os membros de sua família são perseguidos por uma maldição. A mulher está convicta de que ela e seus parentes são assombrados por espíritos de pessoas que foram mortas pelas armas da família Winchester. Quando começam a duvidar da lucidez de Sarah e de sua capacidade de gerir uma grande empresa, o psiquiatra Eric Price (Jason Clarke) é enviado para examiná-la.

Enquanto Sarah acredita fortemente na existência dos espíritos, sendo capaz de construir uma casa para ajudar as pobres almas a fazer a transição para o outro lado, Eric é totalmente o oposto. Ele é um homem cético, que acredita apenas no que pode ver, no que pode ser estudado e comprovado e sendo assim, para ele a história de espíritos não passa de alucinação da viúva. Durante boa parte da película ocorre a dualidade entre essas duas crenças.

https://www.youtube.com/watch?v=tbqthHc8E2k

O cenário da casa Winchester apresenta uma grande importância para o filme, afinal de contas, a enorme mansão que vive se expandindo e que sempre está em constante construção, representa a personalidade peculiar de sua proprietária. Assim como Sarah Winchester, a casa esconde segredos e mistérios em cada cômodo.

A atriz Helen Mirren, conhecida por ter ganhado um Oscar ao interpretar a rainha Elizabeth no filme The Queen (2006), teve uma atuação bastante consistente, entregando uma personagem de personalidade forte, que luta pelo que acredita e para defender sua família. O ator Jason Clarke também se destacou no papel do psiquiatra Eric Price, um personagem que pode ser considerado como uma verdadeira fraude em determinados momentos e que sofre com diversos tormentos devido à morte de sua esposa.

Mesmo tendo sido inspirado em uma história real, o longa apresenta alguns típicos clichês dos filmes de terror como, por exemplo, espíritos possuindo pessoas ou tentando se vingar de alguém. A Maldição da Casa Winchester pode falhar no quesito de ser assustador, apresentando na maioria das vezes momentos de tensão e muito suspense. Além disso, o filme levanta uma discussão interessante a respeito do grande poder que a mente humana, pode ou não ser um verdadeiro gatilho para nossos piores medos.

Compartilhe

Twitter
Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn
Pocket
relacionados

outras matérias da revista

Destaque: Akira
Quadrinhos
Yuri Soares

Akira – アキラ

Akira está de volta! Um dos mangás mais famosos do mundo ganhou um relançamento brasileiro em 2018, (re)apresentando a história para os (novos) leitores.

Leia a matéria »
Back To Top